Notícias

Compartilhe

Facebook Tiwitter Google + i


Levantamento Epidemiológico de Saúde Bucal tem início em escolas de Alfenas

por Ascom Última modificação em 31/10/2018 | 16h 9min |

A Prefeitura Municipal de Alfenas, por meio da Secretaria de Saúde (Saúde Bucal), realizou entre os meses de setembro e outubro um levantamento epidemiológico em Saúde Bucal depois de 10 anos, após um árduo treinamento prévio de calibração com dentistas e auxiliares da rede pública de Saúde Bucal do município. A ação é uma parceria entre a Coordenadoria de Saúde Bucal, Secretaria de Educação e Cultura e o Programa de Mestrado em Ciências Odontológicas da Unifal – Universidade Federal de Alfenas. Participaram da ação profissionais das equipes de Saúde Bucal; Carlos Alberto Costa Vieira, Coordenador de Saúde Bucal; Tani Rose, Secretária de Educação e Cultura; professor Dr. Alessandro Aparecido Pereira e mestrando Heron Ataíde Martins, representantes da linha de epidemiologia das doenças bucais da Unifal.

Conforme orientação da OMS – Organização Mundial de Saúde, o levantamento é feito com crianças de 5 e 12 anos, pelo fato de ser padronizado nos estudos nacionais e internacionais, e seu início se deu com as escolas da zona urbana do município.

Após a finalização do levantamento, os resultados serão apresentados às escolas, Secretarias de Saúde, Educação e Cultura, Conselho Municipal de Saúde e na dissertação do mestrando da Unifal.

“Conhecer o perfil epidemiológico em saúde bucal é fundamental para que os administradores públicos possam planejar e avaliar as políticas, ações e intervenções em saúde bucal do município”, disse Carlos Alberto Costa Vieira, coordenador do Centro Odontológico.

O último levantamento epidemiológico de Saúde Bucal foi realizado em Alfenas em 2008. “Não há dados abrangentes sobre a situação de saúde bucal da população, e por isso está realizando o levantamento epidemiológico nos escolares de Alfenas. É importante salientar que de forma inédita está sendo feita avaliação não somente da doença cárie, mas de outras patologias até então nunca feitas no último levantamento. Espera-se conhecer as condições de saúde bucal dessa população, bem como dar continuidade ao processo de Vigilância à Saúde Bucal no município, diagnosticando e agindo de forma pontual nos locais de maior necessidade”, finalizou o coordenador.